O prémio será apresentado por ocasião do Onomatopeia – Festival de Literatura Infantojuvenil de Valongo, que decorrerá de 02 a 08 de maio em vários espaços do município e cuja programação irá homenagear o escritor português.


À agência Lusa, a curadora do Onomatopeia, Adélia Carvalho, explicou que o prémio ibérico será anual, com um valor monetário de 5.000 euros, e pretende reconhecer a melhor obra de literatura portuguesa ou espanhola editada no mercado nacional no ano anterior ao galardão.


Segundo Adélia Carvalho, este prémio literário é uma iniciativa da Câmara Municipal de Valongo, organizadora do Onomatopeia, e a obra vencedora, escolhida por um júri, será anunciada na edição de 2023 do festival.


Esta é uma forma de Valongo lembrar os 40 anos de vida literária de Álvaro Magalhães, e o escritor estará presente no Onomatopeia, numa sessão a 06 de maio, que contará com uma conversa, moderada pelo editor Rui Couceiro, e com leituras de excertos de obras.


“Valongo é a terra do brinquedo, tem a tradição da produção de brinquedos, o Álvaro está associado ao `brincador` [um dos poemas mais conhecidos do escritor] e é um dos melhores autores de literatura infantojuvenil em Portugal”, afirmou Adélia Carvalho.


A quarta edição do Onomatopeia contará com mais de 80 horas de programação, repartida entre Valongo e Ermesinde, e com mais de 30 convidados, entre autores, ilustradores, contadores de histórias, músicos e artesãos.


Além da homenagem a Álvaro Magalhães, outro dos destaques do festival é a inauguração de uma exposição coletiva de ilustração, temática, dedicada à Ucrânia, no Centro Cultural de Ermesinde.


“A ilustração é um dos meios com um olhar crítico e satírico sobre a atualidade e percebemos que surgiram muitas ilustrações sobre a guerra na Ucrânia. Desafiámos ilustradores de vários países e entrámos em contacto com autores ucranianos”, explicou Adélia Carvalho.


Na exposição “Os Traços da Guerra” estarão presentes mais de 100 ilustradores, dos quais 19 são ucranianos, partilhando a sua visão sobre o conflito e apelando à paz.


Entre os autores portugueses presentes na mostra estarão André Carrilho, Cátia Vidinhas, Marta Madureira, João Fazenda e Nuno Saraiva.


Da programação anunciada, com iniciativas para públicos escolares, famílias e também para adultos, voltará a haver “batalhas entre escritores”, nas quais é proposta a criação de histórias inéditas ao vivo, sendo este ano convocados autores como Raquel Patriarca, David Machado, Carlos Granja e Joana Estrela.


Haverá ainda oficinas de histórias e de ilustração, apresentação de livros, sessões de contos, intervenções artísticas nas ruas, conversas com escritores e um mercado.


O festival Onomatopeia decorrerá na Biblioteca Municipal de Valongo, no Largo do Centenário, na Oficina da Regueifa e do Biscoito e no Centro Cultural de Ermesinde.


 




Source link

By Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.