A ideia surgiu numa reunião de administradores de topo em novembro do ano passado, e apontava para a criação de um programa de comunicação interna que permitisse aos trabalhadores da Amazon avaliarem o desempenho de colegas com posts chamados “shout-outs”. 

plataforma digital The Intercept teve conhecimento da reunião e teve acesso aos documentos respectivos, nos quais se explicava a ideia de criar um monitor lexical desenhado para bloquear automaticamente uma série de palavras e expressões que se se considerava de muito provável utilização em críticas às condições de trabalho na empresa.



Entre essas palavras e expressões contam-se as seguintes:



  • Sindicato

  • Despedido

  • Indemnização

  • Aumento salarial

  • Assédio

  • Queixa

  • Injustiça

  • Ética

  • Vacina

  • Favoritismo

  • Plantação

  • Trabalho escravo

  • Liberdade

  • Comité



Barbara M. Agrait, porta-voz da Amazon, justificou os planos da empresa dizendo que “as nossas equipas estão sempre a pensar em novas formas de ajudar os empregados a interagirem uns com os outros. Este programa em especial ainda não foi aprovado e pode ser significativamente alterado ou não ser lançado de todo”.



A isto acrescentou o chefe do serviço de vendas da multinacional, Dave Clark, que o principal objectivo da app era tornar os trabalhadores mais felizes e incrementar assim a produtividade. Os “shout-outs” fariam parte de um sistema de incentivos em que os trabalhadores receberiam estrelas por actividades que trazem mais-valias ao negócio da empresa.



Ainda segundo Clark, “algumas pessoas são desvairadas coleccionadoras de estrelas”, mas, por outro lado, há também o “lado negro das redes sociais”, que precisa de ser controlado para garantir que a app resulte numa “comunidade positiva”.



Um dos documentos citados pelo Intercept afirma que, “com texto livre, corremos o risco de as pessoas escreverem shout-outs que criem sentimentos negativos entre os visualizadores e os receptores. Queremos ir no sentido de restringir o conteúdo que pode ser postado para impedir que lhe seja associado uma experiência negativa”.


E assim se chegou à ideia de criar um “monitor de palavrões”, que consistiria numa lista negra, composta por palavras que deveriam ser bloqueadas. Os administradores da app poderão, além disso, eliminar quaisquer shout-outs que considerem inadequados.



Source link

By Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.