A carreira de professor de História de Paulo Pereira surgiu muito antes da política e isso fê-lo ganhar notoriedade na vila norte-americana de Mineola, assim como a confiança desta comunidade, que este ano o elegeu como presidente da câmara, onde já exercia outras funções políticas há 12 anos.


“O facto de a comunidade me conhecer como professor [ajudou à eleição], porque já dou aulas há 29 anos. Então, muitos dos meus alunos, ex-alunos, encarregados de educação, conhecem-me, sabem que eu sempre vivi cá, criei cá a minha família e acho que as pessoas estão relativamente contentes com a direção que a vila tem seguido nestes últimos anos em que servi como vice-presidente”, disse à Lusa o luso-americano.


“Acho que confiam em mim, sabem que eu tenho experiência, que adoro este lugar, que como estou cá a criar uma família vou fazer o melhor possível para que esta vila seja a melhor para os meus filhos, assim como para as outras famílias”, reforçou.


Nascido em Veiros, na cidade portuguesa de Estarreja, Paulo Pereira emigrou aos 6 anos para os Estados Unidos da América (EUA), juntamente com os pais e irmãos, e foi em Mineola, no estado de Nova Iorque, que se fixou e onde é professor de História.


Com uma vida muito agitada, envolvido nas direções de escolas por onde passou, em organizações cívicas e em clubes portugueses, Paulo Pereira conciliou ainda o ensino de História com o futebol, modalidade da qual foi treinador durante mais de duas décadas.


Daí até à sua entrada no mundo da política foi um pequeno passo, apesar de no início se ter mostrado reticente em abrir essa porta.


“É um trabalho que é `part-time`, embora as responsabilidades sejam a tempo inteiro. Continuo a dar aulas, enquanto exerço as funções de presidente da câmara”, relatou.


A seu cargo, Paulo Pereira tem Mineola, uma área suburbana de Nova Iorque, situada no condado de Nassau, a cerca de 30 quilómetros de Manhattan. Tem 20 mil habitantes, dos quais cerca de 15% são portugueses ou lusodescendentes ou luso-americanos.


A tomada de posse de Paulo Pereira, na passada segunda-feira, mereceu o destaque do presidente da Assembleia da República de Portugal, Augusto Santos Silva, que classificou a ocasião como um “grande dia” para a comunidade portuguesa nos EUA.


“Toma hoje posse como presidente do município de Mineola, no estado de Nova Iorque, o luso-americano Paul Pereira. É um grande dia para a nossa comunidade nos Estados Unidos!”, escreveu Santos Silva, na sua conta oficial na rede social Twitter.


Na sua mensagem de felicitações, o ex-ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros destaca que Paulo Pereira é “o primeiro `mayor` no estado de Nova Iorque nascido em Portugal”.


Para Paulo, que adotou a versão norte-americana do seu nome e é conhecido em Mineola por Paul, as palavras de Santos Silva são um “reconhecimento” do seu trabalho.


“Quando um português pode subir a um patamar como este, principalmente num estado que não tem relativamente uma grande presença lusa, isso é importante. Tenho dupla nacionalidade, mas nasci em Portugal, os meus pais vivem lá, e tenho imenso orgulho em ser português e imenso orgulho em fazer a minha parte para abrir caminho para outros”, afirmou o político, de 50 anos.


“Luto para que os emigrantes sejam cada vez mais representados. Acho muitas vezes que Portugal, quando pensa na vida do emigrante, vira-se muito para a Europa: para França, Alemanha, Suíça ou Luxemburgo, e às vezes sinto-me um pouco esquecido cá, nos EUA”, assumiu.


Apesar de um regresso a Portugal estar nos seus planos, o luso-americano garante que não se envolverá na política no país que o viu nascer.




Source link

By Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.