LCE. Roma e Feyenoord tentam manter vantagem


Na primeira mão, em Inglaterra, a formação italiana, que também conta com Rui Patrício e Sérgio Oliveira, empatou (1-1) com o Leicester City, de Ricardo Pereira, resultado que deixa ambas as equipas obrigadas a triunfar, nem que seja no desempate por grandes penalidades, para alcançar o jogo decisivo da competição.

No outro duelo desta fase, em Roterdão, num confronto entre equipas antigas campeãs europeias, o Feyenoord chega ao intervalo da eliminatória na frente (3-2), com os dois golos marcados pelos franceses a terem apenas o valor normal, já que esta temporada a UEFA retirou a regra dos golos fora.



Na última quinta-feira, no Estádio King Power, em Leicester, a Roma até chegou a estar em vantagem, com um tento de Lorenzo Pellegrini, aos 15 minutos, mas os ingleses refizeram o empate na segunda parte, aos 67, num lance infeliz de Gianluca Mancini, que fez autogolo.

Rent Your Home

CodeCult Creative Business Agency

Mourinho persegue o seu quinto título europeu, depois de duas Liga dos Campeões (FC Porto e Inter Milão) e duas Taça UEFA/Liga Europa (FC Porto e Manchester United), e pode fazer história caso conquiste o primeiro troféu europeu da Roma, que já esteve em duas finais (Taça dos Campeões Europeus em 1983/84 e Taça UEFA em 1990/91).



Por seu lado, o Leicester City também procura deixar pela primeira vez a sua marca no futebol europeu em 138 anos de história, em que passou grande parte do seu passado a ‘saltar’ entre os primeiro e segundo escalões ingleses, embora tenha conquistado com muita surpresa a Premier League, em 2015/16.

Neerlandeses saem na frente

Nos Países Baixos, o Feyenoord teve um começo fulgurante, com dois golos no espaço de dois minutos, aos 18 e 20, pelo avançado nigeriano Cyriel Dessers e pelo colombiano Luís Sinisterra, respetivamente, mas a reação forte do Marselha repôs tudo em pé de igualdade com os golos do avançado senegalês Bamba Dieng (28) e do médio brasileiro Gerson (40).

No início da segunda parte, o central croata Duje Caleta-Car “ofereceu” literalmente o terceiro golo à formação de Roterdão, com um atraso curto para o seu guarda-redes intercetado por Cyriel Dessers, que “bisou”, aos 46 minutos.

Até hoje, o Marselha, nove vezes campeão no seu país, a última em 2009/10, é a única equipa francesa a conquistar a Liga dos Campeões (a primeira edição do novo formato, em 1992/93) e marcou presença, sem sucesso, em mais quatro finais, uma da Taça dos Campeões Europeus e três na Taça UEFA/Liga Europa.

O Feyenoord, 15 vezes campeão holandês (a última vez em 2016/17), também se pode “gabar” de ter uma Taça dos Campeões Europeus no seu currículo, alcançada em 1969/70, mas, depois disso, ainda conquistou duas Taças UEFA, em 1973/74 e 2001/02.

No Vélodrome, o Marselha não vai poder contar com “casa cheia”, já que a UEFA encerrou parte do estádio devido ao mau comportamento dos adeptos franceses na eliminatória com o PAOK Salónica.

Os dois jogos das meias-finais estão agendados para as 20h00 (horas de Lisboa).

A final da primeira edição da Liga Conferência Europa está agendada para 25 de maio, na Arena Kombetare, em Tirana, na Albânia.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *