Pepa diz ter feito “tudo para defender interesses” do Vitória como treinador



Após ter sido “afastado” de funções em conjunto com a sua equipa técnica, segundo um comunicado emitido pelos minhotos na terça-feira, o treinador de 41 anos agradeceu as “mensagens e telefonemas de apoio” recebidos nas “últimas horas” e enalteceu o trabalho dos jogadores que orientou em Guimarães.


“Estou de consciência tranquila: tudo fiz para defender os interesses do Vitória e do grupo de trabalho. Só posso estar grato por me terem dado a oportunidade de aqui ter estado. Não menos importante, agradeço aos meus jogadores: aos que entraram, aos que saíram, aos que jogaram mais, aos que jogaram menos, aos tantos e tantos meninos que lançámos e que têm um grande futuro pela frente. Vou torcer por cada um de vocês”, escreveu hoje na rede social Instagram.


Contratado pelo Vitória em maio de 2021, o técnico conduziu os vimaranenses ao sexto lugar da mais recente edição da I Liga portuguesa de futebol, que valeu o apuramento para a Liga Conferência Europa, tendo reiterado que tinha como “objetivo de carreira” treinar a equipa minhota.


“No meu primeiro dia afirmei que o Vitória queria muito o Pepa, mas o Pepa também queria muito o Vitória. Desejei muito estar aqui e encarnei desde o início o espírito vitoriano, o espírito de uma cidade e de uns adeptos que amam o seu clube e dizem presente nos momentos mais difíceis”, acrescentou.


O técnico natural de Torres Novas, que, no escalão principal, já orientou também Moreirense, Tondela e Paços de Ferreira, pediu ainda para o Vitória de Guimarães estar à “altura dos seus desígnios”, os de um “gigante do futebol português”, no ano do centenário que se assinala em 22 de setembro.


“Orgulhosamente posso dizer que foi um prazer fazer parte desta história. Porque, de facto, o Vitória está na história da minha vida”, concluiu.


Após consumada a saída de Pepa, o presidente do Vitória de Guimarães, António Miguel Cardoso, justificou hoje a decisão com um “desalinhamento” crescente entre administração da SAD e técnico quanto à política desportiva, que cruzou “uma linha que não se pode cruzar” em reunião decorrida na terça-feira.


O até agora treinador da equipa B vitoriana, Moreno Teixeira, ocupou o lugar que era de Pepa, a oito dias do início oficial da época 2022/23, com a receção aos húngaros da Puskas Akadémia, para a Liga Conferência Europa.




Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.