O secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas defende que o Estado não deve intervir no preço do gás natural. António Comprido alerta para a criação de um défice tarifário.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.