“Se um país forte pode impor força a um vizinho que não o ameaça, cometendo crimes de guerra como está a fazer, destruindo um país, fazendo de Mariupol a Aleppo europeia e fazendo da Ucrânia uma segunda Síria, então o mundo inteiro está em perigo”, afirmou Josep Borrell na abertura do Fórum de Doha, no Qatar.