Charles Michel vai à Moldova num momento de tensão no país


Na altura, a 27 de abril, numa mensagem publicada na rede social Twitter, Charles Michel manifestava a sua “total solidariedade” com a Moldova perante “tempos desafiadores e difíceis”, após uma série de explosões que suscitaram o receio de um alastramento da guerra.

A Transnístria não deve ser usada como um cavalo de Troia para agravar ainda mais as tensões na região”, escreveu então o representante europeu, no mesmo dia em que as autoridades da região separatista russófona do leste da Moldova informaram que uma vila que abriga um grande depósito de munições do exército russo, na fronteira com a Ucrânia, tinha sido atacada.

Rent Your Home

CodeCult Creative Business Agency

No dia 22 de abril, o general Rustam Minnekayev, comandante-adjunto do Distrito Militar Central da Rússia, afirmou que a intenção de controlar todo o sul da Ucrânia também se destina a criar um corredor em direção à Transnístria.

Nesse mesmo dia, a Moldova submeteu parte do questionário para a adesão à União Europeia (UE).

Na visita a Chisinau, o presidente do Conselho Europeu vai reunir-se com a presidente moldova, Maia Sandu, estando prevista uma conferência de imprensa conjunta.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *