O economista defende que há margem para subir os salários em 1,8 por cento este ano.