Segundo a empresa espanhola, a Telefónica Brasil adquiriu a sua participação nos ativos do negócio móvel do Grupo Oi por aproximadamente 5.373 milhões de reais (cerca de 1.063 milhões de euros à taxa de câmbio atual), informou a empresa à Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV).


Hoje, efetuou um pagamento de 4.885 milhões de reais, enquanto o montante restante está a ser retido “sujeito a certos ajustamentos de preços e potenciais obrigações de indemnização”, nos termos do acordo assinado em janeiro de 2021.


Estes montantes incluem uma posição líquida de caixa na empresa adquirida de cerca de 83 milhões de reais (cerca de 16 milhões de euros).


A Oi, em processo de falência desde 2016, vendeu os seus ativos móveis em dezembro de 2020 ao consórcio formado pela Vivo (Telefónica), TIM Brasil e Claro, embora o negócio estivesse sujeito a aprovação regulatória, uma vez que os três vão monopolizar 98% do mercado móvel no Brasil.


A venda foi aprovada pelas autoridades em fevereiro e condicionada ao cumprimento prévio de várias medidas para assegurar a livre concorrência e a entrada de novos operadores.


A Oi tem a maior rede fixa do Brasil e é o quarto maior operador no mercado móvel, atrás da Vivo, TIM e Claro).


A possibilidade de fusão com a TIM reforçou a Oi no mercado móvel e abriu a possibilidade de competir no Brasil em melhores condições com a Telefónica e a América Móvil, que oferecem telefonia fixa, telefonia móvel, acesso à Internet e televisão por assinatura no país.



Source link

By Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.