“A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, concordaram em lançar o Conselho de Comércio e Tecnologia UE-Índia na reunião realizada em Nova Deli nesta segunda-feira”, anuncia o executivo comunitário em comunicado.


“Este mecanismo de coordenação estratégica permitirá a ambos os parceiros enfrentar os desafios relacionados com o comércio, a tecnologia de confiança e a segurança, aprofundando assim a cooperação entre a UE e a Índia nestes domínios”, explica.


Com o novo Conselho de Comércio e Tecnologia UE-Índia, “ambas as partes concordaram que as rápidas mudanças no ambiente geopolítico realçam a necessidade de um compromisso estratégico conjunto e aprofundado”, adianta Bruxelas na nota à imprensa.


Esta é a primeira vez que a Índia decide criar um Conselho de Comércio e Tecnologia com um dos seus parceiros, mas já a segunda para a UE, após a criação de um primeiro organismo com os Estados Unidos.


Numa altura em que se assinalam 60 anos de relações diplomáticas, a UE e a Índia são importantes parceiros comerciais e há vários anos que os dois blocos mantêm contacto permanente e tentam negociar um acordo de comércio livre e de investimento.


Paradas desde 2013, as negociações são atualmente consideradas vitais para responder à ascensão económica da China.


O Conselho da UE, presidido por Portugal na primeira metade de 2021, adotou em abril do ano passado conclusões sobre a cooperação com a região do Indo-Pacífico, defendendo estabilidade e um ambiente “aberto e justo” para o comércio e investimento.


A aposta nesta região era, inclusive, uma das prioridades da presidência portuguesa.


Em maio do ano passado, num Conselho Europeu realizado em Portugal após a Cimeira Social do Porto, de líderes da UE decidiram negociar um acordo comercial, outro de proteção de investimentos e um de indicações geográficas.


“Hoje, concordámos em dar início a negociações de acordos de reforço mútuo, sobre o comércio, proteção de investimento e indicações geográficas. Este é um primeiro passo importante”, afirmou na altura o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, falando em conferência de imprensa após a reunião de líderes UE-Índia, à qual se juntou o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, por videoconferência.


Mostrando-se “feliz” por anunciar que a Índia e a UE estão a “abrir um novo capítulo importante” nas suas relações, Charles Michel disse na ocasião que os dois blocos são “as duas maiores democracias” e “parceiros naturais em muitas áreas”.


“Uma parceria robusta, baseada em valores comuns e interesses convergentes, irá beneficiar os nossos cidadãos, a região do Indo-Pacífico, e o mundo mais vasto”, sublinhou.


Em setembro de 2021, a Comissão Europeia e o Alto Representante para a Política Externa adotaram uma comunicação conjunta sobre a estratégia da UE para a cooperação no Indo-Pacífico, com ações concretas para reforçar o compromisso estratégico naquela zona.



Source link

By Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.