“Qualquer comportamento que não cumpra os princípios da civilidade e educação, que sempre defendemos enquanto clube, será combatido de forma vigorosa”, escreveu hoje a Atalanta, em comunicado.

Um vídeo publicado na noite de domingo torna evidentes os insultos de cariz racista dirigidos ao defesa-central, considerado um dos melhores do mundo na sua posição e colega do português Mário Rui em Nápoles, quando abandonava o campo de jogo.

Além do comunicado da Atalanta, também a Federação Senegalesa de Futebol se posicionou na defesa do seu ‘capitão’, que já tinha sido visado por este comportamento várias vezes nesta, e noutras, épocas da Serie A, como em Florença e mais recentemente em Verona.

“Estes idiotas desmiolados não têm lugar num estádio de futebol”, atirou aquele organismo na rede social Twitter.

O regresso dos adeptos às bancadas trouxe uma autêntica ‘torrente’ de incidentes racistas de volta ao futebol italiano. Para além de Koulibaly, também o nigeriano Osimhen, dos napolitanos, e o francês Maignan, do AC Milan, foram alvo destes cânticos e gritos.

Em outubro de 2021, o defesa da Juventus e ‘capitão’ da seleção italiana, Giorgio Chiellini, condenou estes incidentes, considerando que lhe traziam “vergonha” pessoal mas também pelo futebol italiano como um todo.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.