Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre a ofensiva militar desencadeada pela Rússia na Ucrânia.

Mais atualizações


8h30 – Mariupol. Corredor humanitário para a retirada de civis


A vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, indicou que está prevista para este sábado a abertura de um corredor humanitário em Mariupol a partir das 12h00 locais (menos duas horas em Portugal Continental).


O objetivo será retirar sobretudo mulheres, crianças e idosos, indicou a responsável.


Ponto de situação


Zelensky avisa que invasão da Ucrânia é “só o início”. O presidente ucraniano alertou às últimas horas de sexta-feira que a invasão da Ucrânia é apenas “o início” e que Moscovo planeia invadir outros países. “Todas as nações que, como nós, acreditam na vitória da vida sobre a morte devem lutar connosco. Temos de ser ajudados porque somos os primeiros desta fila. Quem virá a seguir?”, questionou Volodymyr Zelensky.


Preocupação na Moldávia. De acordo com as agências estatais russas, Rustam Minnekayev, vice-comandante do distrito militar central da Rússia, afirmou na sexta-feira que Moscovo pretende controlar todo o sul da Ucrânia de forma a ter acesso à Transnístria. Trata-se de um território separatista pró-russo, situado na fronteira entre a Ucrânia e a Moldávia, que se situa dentro das fronteiras internacionalmente reconhecidas como parte do território moldavo. Na sexta-feira, o Ministério moldavo dos Negócios Estrangeiros anunciou ter convocado o Embaixador da Rússia no país para expressar “profunda preocupação”.  


Situação em Mariupol. O derradeiro contingente de combatentes ucranianos continua a defender a fábrica de Azovstal, em Mariupol. A Rússia indicou que está pronta a permitir a retirada de civis que ainda se encontrem nesta zona, mas as forças ucranianas dizem que os bombardeamentos de Moscovo ainda não cessaram. Na sexta-feira, a vice-primeira-ministra da Ucrânia, Iryna Vereshchuk, indicou que “há uma possibilidade” de estabelecer um corredor humanitário este sábado em Mariupol.

Guterres visita Kiev e Moscovo na próxima semana. O secretário-geral das Nações Unidas vai visitar a Ucrânia na próxima quinta-feira. António Guterres vai ser recebido em Kiev pelo presidente do país, Volodymyr Zelensky, e terá uma reunião de trabalho com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Dmytro Kuleba. O encontro irá acontecer dias após visita a Moscovo, a 26 de abril. Guterres estará reunido com Vladimir Putin na terça-feira e terá também uma reunião com o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.