Segurança “foi exemplar” do Rali Vinho da Madeira


Lamentando emocionado a morte de Vitória, uma menina de oito anos atropelada por um dos últimos dois carros em prova, José Paulo Fontes sublinhou que “a criança não deveria estar naquele local”, e que está a fazer-se tudo a ser feito para compreender o que sucedeu.

“Havia muitas pessoas, uma vez que aquele é um lugar mítico do Rali”, reconheceu, sublinhando que “estamos sempre a fazer apelos para as pessoas terem um comportamento adequado no seu posicionamento” e garantindo que havia comissários de prova suficientes no local.

US Remote Software Jobs

%u201CEstavam todas as condições de segurança para que ninguém pudesse atravessar a estrada naquele momento%u201D, garantiu, lembrando ainda que “ninguém pode atravessar durante a especial”.

José Paulo Braz reconhece que o público é avisado que o seu comportamento é sua responsabilidade, “para não imputar responsabilidades à própria organização”, uma vez que o Rali se passa em áreas públicas.

O organizador da prova referiu que o Rali é acarinhado pelos madeirenses “de todas as gerações” e que %u201Cquem conhece as estradas da Madeira, temos arribas, portanto as pessoas sobem e escolhem os locais para ver passar as viaturas”.

Este ano houve muitas pessoas a ver o Rali e a segurança %u201Cfoi exemplar%u201D, garantiu.

%u201CA organização não tem responsabilidade na colocação das pessoas%u201D, frisou, acrescentando que este acidente vai trazer reforço da atenção.

“Todos os nossos cuidados são poucos” e ninguém pode garantir %u201Cque tudo vai correr na perfeição%u201D mas %u201Ctudo vamos fazer para que não volte a acontecer%u201D, prometeu José Paulo Fontes.

O Ministério Público vai investigar todo o incidente.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.